quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Falta basicamente uma semana

Share
E eu mal posso esperar!! Seu Jorge, Burguesinha, magnífico.

Julieta Venegas e Lenine - Miedo

Share
Em homenagem ao meu xará, músico e grande amigo que não conhecia a Julieta e que descobriu que a sua cerveja preferida é a Antarctica. Só mesmo o sôtor para preferir Antarctica à Brahma e à Skol! Além de Lenine, leva também Diego Torres (amanhã vai me ligar a dizer que também não conhece o Diego, não vem a minha casa!).

Sempre Cazuza, Putz...

Share
PRA QUE MENTIR
FINGIR QUE PERDOOU
TENTAR FICAR AMIGOS
SEM RANCOR
A EMOÇÃO ACABOU
QUE COINCIDÊNCIA É O AMOR
A NOSSA MÚSICA NUNCA
MAIS TOCOU

PRA QUE TENTAR
DE TANTA EDUCAÇÃO
PRA DESTILAR
TERCEIRAS INTENÇÕES
DESPERDIÇANDO O MEU MEL
DEVAGARZINHO FLOR EM FLOR
ENTRE OS MEUS INIMIGOS,
BEIJA-FLOR

EU PROTEGI TEU NOME
POR AMOR
EM UM CODINOME BEIJA-FLOR
NÃO RESPONDA NUNCA
MEU AMOR
PRA QUALQUER UM NA RUA
BEIJA-FLOR

QUE SÓ EU QUE PODIA
DENTRO DA TUA ORELHA FRIA
DIZER SEGREDOS
DE LIQÜIDIFICADOR

VOCÊ SONHAVA ACORDADA
UM JEITO DE NÃO SENTIR DOR
PRENDIA O CHORO
E AGUAVA O BOM DO AMOR
PRENDIA O CHORO
E AGUAVA O BOM DO AMOR

Saudades efémeras de Ibrahim, de Ruben e Compay

Share
Buena Vista Social Club, filme que me marcou e inspirou para sempre, que já vi vezes sem conta e concerto inesquecível onde assistimos à comemoração do 92º aniversário do Rubén Gonzalez. Este filme aumentou o meu desejo de conhecer La Cuba Linda que felizmente já visitei.
A música "Chan Chan" e a forma como entra no filme é arrasadora e nunca me sairão da cabeça as emoções que vivi e senti na primeira vez que a ouvi e vi no cinema. O momento do filme onde o Ibrahim Ferrer e a Omara Portuondo cantam a música "Silêncio" é único!

Bem que se quis

Share
Adoro esta música, é uma das músicas da minha vida, Marca o lançamento da Marisa Monte e a letra é do Nelson Motta, principal responsável pela descoberta desta cantora, filha de amigos desta figura incontornável da música brasileira mas reencontrada em Roma graças ao Toninho Cerezo, futebolista da grande selecção brasileira de 1982 e que, na altura em que jogava na Roma, apresentou a Marisa ao Nelson nessa cidade, há mais de 20 anos.

Duetos imprevistos

Share
Três lendas da MPB e três novas caras lindas. Jaír Rodrigues com a sensualidade latente da Cláudia Leite, Roberto Silva com a beleza tranquila da Roberta Sá e Gilberto Gil com a meninice da Marjorie Estiano. Adoro este dvd que se chama "Cidade do Samba" e já está quase gasto aqui em casa.


terça-feira, 29 de setembro de 2009

Ilusión

Share
Dueto da Julieta Venegas com a Marisa Monte, no novo álbum da linda mexicana, ao vivo.
Marca-nos a alma.

domingo, 27 de setembro de 2009

Música pra começar a semana

Share
mais uma dos "meus" Skank, Acima do Sol. Sol que persiste deste lado e aumenta o seu calor no outro lado do Atlântico. Este final de semana esteve quente no Rio.

Impressionante

Share
Assistência no Dragão num Porto-Sporting, 46.511 pessoas.
Assistência na Luz num Benfica-Leixões, 43.283 pessoas.
Isto quer dizer muita coisa.

sábado, 26 de setembro de 2009

30 anos dos Xutos

Share
Os Xutos são a banda portuguesa que acompanhou o crescimento da minha geração, começámos a ir a poder ir a concertos quando eles começaram a dar concertos (os concertos nos anos 80 no Rock Rendez Vous e o concerto do Álbum "Circo de Feras" no Restelo), quando já podíamos conduzir, dava um gozo imenso pôr no rádio do carro a cassete gravada com magnífico álbum "Circo de Feras" onde "Contentores", "Não Sou o Único", "N'América" e, no meu caso, "Vida Malvada" faziam-nos saborear a vida. Os anos 90 trouxeram a sua consagração absoluta e a confirmação da sua ligação umbilical às nossas vidas. Não conheço ninguém que diga que não gosta dos Xutos, pode só gostar de uma música ou duas mas há sempre uma com que se simpatiza e onde o corpo não resiste a abanar. Além disso, a simpatia, boa disposição e humildade dos seus elementos mais mediáticos (Tim e Zé Pedro) completam a iconografia destes senhores que já são comendadores! Por incrível que pareça, tenho de enfrentar esta dura realidade, nunca os vi ao vivo e isso, mais do que uma falha óbvia na minha vida, tornou-se também ma caracetrística uito comentada por todos os meus amigos pois parece uma fatalidade incontornável. Parabéns aos Xutos!
"À minha maneira" tem 20 anos, saiu no álbum "88" e é um hino de vida e uma óptima música para correr.

Muito nice

Share
Dois estilos totalmente opostos mas a junção como, como sempre, com a qualidade deles, resulta. Roberto Carlos e Rita Lee, já tou de sorriso na cara.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Só mesmo lá...

Share
Pré comemoração e festa garantida, ganhe-se ou não. Eles sabem-na viver :) Boa Rita.
"No dia 2 de Outubro, daqui a pouco mais de uma semana, o Comite Olímpico Interenacional (COI) anunciará a cidade sede dos Jogos Olímpicos de 2016 e, como todos sabemos, o Rio de Janeiro está com uma grande chance de vencer.

E para esperar o anúncio, de acordo com o Ancelmo Gois, haverá um evento na Praia de Copacabana a partir das 10 horas da manhã de sexta-feira com Lulu Santos e bateria do Salgueiro. A decisão sai entre as 13 hs e as 14 hs."

O pecado mora ao lado...

Share
Crónica maravilhosa da Mónica Marques que pode ser lida aqui.

O dia amanheceu feliz

Share

Homenagem aos 5 campeonatos do mundo do Brasil

Share
Sempre tive uma paixão imensa por essa camiseta, principalmente pela de 1982 apesar de essa não ser uma selecção campeã mas esse time encantou o mundo.

Não sei...

Share
Não sei sequer se algum dia vou saber mas no entretanto vou viver.

"Eu sei" - Papas da Língua

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Intimidade partilhada

Share
Segundo o dvd realizado pela sua mulher, a casa do Tom, era isto, um culto de amizade pura e rica com momentos naturais de excelência e de partilha de génios. Aqui com Dorival Caymmi cantando outra das músicas da minha vida "Saudades da Bahia". Há melhor que isto?

Prazer inesperado

Share
Grande concerto que só vi graças a uma dica absolutamente providencial de um bom amigo que não deixa escapar nenhum destes preciosos momentos. Jussara Silveira, Teresa Cristina e Rita Ribeiro. Mais um para o wish list.

"Lá vem a baiana" - Dorival Caymmi

Necessito de doses diárias :)

Share
Recordar Orquestra Imperial, que falta que eles me fazem!! Devia haver um concerto deles todas as semanas! Aqui o Rodrigo Amarante canta, além do "Menina Moça" Tito Madi (acho), o maior sucesso de sempre de Miltinho, "Mulher de trinta", que eu amo. O video é fraquinho mas ajuda a compensar as saudades dos incríveis concertos deste Verão em Lisboa.

Você, mulher
Que já viveu, que só sofreu
Não minta
Um triste adeus nos olhos seus
A gente vê, Mulher de Trinta
No meu olhar, na minha voz
Um novo mundo, sinta
É bom sonhar, sonhemos nós
Eu e você, Mulher de Trinta
Amanhã sempre vem
E o amanhã pode trazer alguém

Todas as esquinas

Share
"São esquinas. Esquinas depois de esquinas depois de esquinas. E após cada uma delas, um outro país, uma outra paisagem, uma outra gente.

Portugal é feito de esquinas onde o tempo se confunde com o tempo. Onde o espaço se confunde com o espaço. Mas onde jamais tempo e espaço se confundem como acontece em algumas cidades do Novo Mundo.
Atrás de cada esquina há um castelo, uma janela, uma oliveira, uma guitarra que trina. E tudo muda na esquina de um segundo... dobra-se uma esquina e, de repente,um rio...e, de repente, uma serra...e, de repente, uma praia...e, de repente, um sol radioso...e, de repente,o mar, o mar, o mar!

E a memória...a memória carregadinha de esquinas que se dobram para encontrar o Pessoa tomando café na Brasileira de olhos postos no Camões...e depois dobra-se mais uma esquina para ir cumprimentar o Eça...e sobe-se a São Bento para ouvir a Amália cantar os poetas todos que foi encontrando nas esquinas do seu Fado. Ela que nos mostrou que Portugal é uma quadra do Linhares Barbosa e um soneto do Camões.

Avenidas, planícies, montes, tudo isso cabe na esquina de um olhar, de um sorriso, na esquina de uma lembrança. Porque tudo é pequeno. Porque tudo é imenso. Porque tudo é português e ser português é como viver à esquina. À esquina do mundo, do mundo todo. Por isso, é-me fácil ser tudo. Numa esquina sou negro. Noutra sou do Leste da Europa. Numa outra sou asiático e, em todas elas, sou brasileiro. Em Portugal, a gente vira uma esquina e lá está a Bahia, Minas, o Rio...Dobra-se a esquina da língua e logo surgem os poetas desse país enorme onde a cada esquina se vê Lisboa – ouvem-se versos de Clarice, de Castro Alves, de Cecília, de Ferreira Gullar, do Chico e, na esquina mais desejada, encontra-se majestosa,uma menina. Uma menina que tem a voz cheia de esquinas. Esquinas onde moram os poetas, todos os poetas da língua portuguesa, não lhe importando qual a margem do Atlântico onde nasceram, porque ela sabe dobrar a esquina de todos os sentimentos, de todas as emoções de todos os significados, de todos os sotaques. O seu nome é Maria Bethânia e ensinou-nos que o canto é uma esquina de onde se avista, ao mesmo tempo,o Tejo e o Subaé.

Só a luz de Lisboa não quer saber das esquinas. A luz que vem do mar a que decidimos chamar Tejo. Essa luz ultrapassa as esquinas, cruza-as à nossa frente, vai mais depressa, mais devagar, mete-se pelos becos, entra pelas janelas, molha-nos os olhos, imiscui-se-nos nas veias, usa-nos a voz, traça-nos o destino.

Essa luz quando é rio, chama-se Tejo; quando é sal, chama-se mar; quando é dor chama-se Fado...e é cantado em todas as esquinas..."

Tiago Torres da Silva

Outono em Lisboa, Primavera no Rio.

Share

O sol teimosamente perdura o calor mas o cinzento outono já vai dando sinais da sua presença oficiosa. Apesar disso, sabemos no íntimo que o sol vai voltar a brilhar em todo o seu esplendor no outro lado do Atlântico.

"Um dia de sol" - Papas da Língua

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

A propósito da novela "Viver a Vida"

Share
Obrigado pela dica Rita. Fotos bem interessantes em http://literaturaeriodejaneiro.blogspot.com/2009/09/por-que-o-leblon.html

POR QUE O LEBLON?

Crônica de Manoel Carlos publicada originalmente na Veja-Rio de 28/01/09

É o que algumas pessoas do bairro me perguntam, sempre que eu escrevo uma novela. Por que não Ipanema, Copacabana, Barra ou então Tijuca, Jacarepaguá, Vila Isabel, Gávea, Jardim Botânico... Enfim, por que não qualquer outro bairro do Rio? Por que o Leblon?

Alguns moradores fazem essa pergunta com simpatia e afeto. Mostram-se sorridentes, acarinhados e até envaidecidos com a minha escolha permanente. De outros, a indagação surge como um protesto, sempre acompanhada por um rosário de razões afeitas à cidadania, a começar pela queixa contra os caminhões da TV Globo, que deixam as ruas intransitáveis, tumultuando a vida dos moradores. E há também os que reclamam do alto preço dos imóveis – para comprar ou alugar –, por culpa minha, dizem eles, que valorizo o bairro na novela, fazendo parecer que aqui é o paraíso, onde não há violência, nem sujeira, nem descaso das autoridades públicas. Porém, no frigir dos ovos, estabelece-se uma divisão fifty-fifty: os que gostam e os que não gostam. Para os idosos, crianças, babás e seus bebês, a sensação é de festa permanente, de feriado ininterrupto. Ao lado disso tudo há, obviamente, violência, sujeira e descaso das autoridades públicas, como em todo o Rio e em quase todo o Brasil.

Mas a felicidade maior é mesmo dos paparazzi, que têm farto material disponível, com astros e estrelas desfilando, diariamente, nos restaurantes, bancas de jornais, farmácias, livrarias e cafeterias. Nos fins de semana – muitas vezes gravamos no sábado – há praticamente um tour de turistas domésticos, que circulam com câmeras fotográficas, perseguindo, numa boa, as celebridades globais.
Mas, afinal, por que o Leblon? Será por causa dessa movimentação toda, desse circo a céu aberto que a televisão cria, mesmo já sendo o bairro, independentemente de novelas, o preferido dos famosos? Não, nada disso. A resposta é fácil, simples, cristalina: porque moro aqui. Transito pelas ruas do Leblon, a pé, todos os dias, conhecendo seus moradores, um a um, pelo menos de vista. Aqui também formei grande parte da minha família, já que tenho dois filhos e três netos leblonenses genuínos. Sendo assim, quando penso na história central de uma novela, é natural que eu a imagine desenrolando-se aqui, nestas ruas e praças, nestes bares e restaurantes. Na sua vida agitada sete noites por semana.

O Leblon é uma pequena faixa de terra cercada de beleza por todos os lados. Situa-se entre o mar e a Lagoa Rodrigo de Freitas, e sua extensão total cobre menos de vinte ruas transversais: da Avenida Borges de Medeiros à Avenida Visconde de Albuquerque. O bairro abriga endereços famosos, moradores célebres e o Flamengo da Marilene Dabus e de todos nós.

Quando saio do Rio, a curiosidade é especulativa, cheia de perguntas feitas com os olhos brilhando. Também imaginam que o bairro seja uma espécie de Manhattan, ilha da fantasia onde as celebridades circulam de camiseta, bermudas e Havaianas. Muita gente faz essa ideia do Leblon. Conheci uma moça em São Paulo que me fez prometer que, vindo ela ao Rio, eu lhe mostrasse a Clínica São Vicente.

– Mas por quê? – perguntei eu.

– Porque é para lá que todos os artistas vão, quando ficam doentes ou quando simplesmente precisam fazer um exame, consultar um médico. Leio isso sempre nos jornais e revistas.

Não tive coragem de revelar que a Clínica São Vicente é na Gávea. Não quis lhe provocar essa decepção.

Criam-se lendas, inventam-se histórias, fantasia-se. Para mim é apenas o lugar onde eu moro e que amo de coração. Simples, quase bucólico. Parodiando Fernando Pessoa e seu Tejo, posso afirmar que:
"O Leblon não faz pensar em nada.
Quem está ao pé dele está só ao pé dele".

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Viver a Vida

Share
Estreou esta semana na Globo a nova novela das 8(?) que, pelo genérico e pelas coisas que já fui ouvindo e lendo, é mesmo perfeita para me viciar, essencialmente passada no meu bairro, o Leblon, claro :), em Búzios, com a Taís e com esta abertura, não vou cansar de ver. Em Portugal parece que estreia em Outubro.

Dia 9 de Outubro, mal posso esperar

Share
O último foi inesquecível e este também vai ser, Seu Jorge, meu xará perfeito e cumpadre da praia do Leblon!

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Wish list

Share
A trazer na próxima ida ao Rio (para além dos dvd's que estão a sair e que eu ainda não tenho).

Incrível!!

Share
Mesmo que ontem tenha perdido a final, o Federer é para mim o jogador mais completo e consistente que vi jogar.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Livros da nossa vida

Share
Este ano tem sido pródigo, felizmente, em livros que me vão marcar para sempre. E numa semana, além das maravilhosas férias, ganhei mais um, "A grande Arte" do Rubem Fonseca que é um livro incrível. Vim ainda a comprovar que tenho amigos, grandes amigos, onde é impressionante a quantidade de gostos em comum que possuímos e isso é extremamente saboroso.
Ontem nas arrumações dos livros lidos reparei que tinha arrumado, completamente por acaso, este livro junto ao livro "Transa Atlântica" da Mónica Marques e, de acordo com o que eu já li dela, eu acho que ela vai gostar deste acaso pois nunca conheci ninguém que demonstre tanta admiração por este autor e já estou a incluir alguns amigos fanzaços!

"Ele vai mudar de vida. Vai ficar bom. É por causa daquilo que aconteceu. O casamento vai fazer ele ficar bom. Ela também só pensava naquilo que havia acontecido, mas um dia, lá em Pouso Alto, estava vendo uma vaca pastar e disse para si mesma: cada obstáculo que a gente supera em nossa existência, principalmente os piores e mais horríveis, devem apenas nos fazer sentir mais ainda o prazer de viver. Percebi, olhando aquela vaca, como é bom estar viva! O resto, todo o resto não tem a menor importância se você sabe que está vivo, se você sabe o que é estar vivo. Naquele instante deixei de me lamuriar, deixei de sofrer por medo, paixão, anseios. Isso tudo faz parte de estar vivo. Não adianta me dizer que pensar assim é imoral, um individualismo imprudente ou lá o que for, porque não é nada disso, é apenas amor pela vida.
Penso na vaca, logo, existo feliz."
A Grande Arte - Rubem Fonseca

Muere lentamente... quien evita una pásion

Share
"Muere lentamente... quien evita una pasión, quien prefiere el negro sobre blanco y los puntos sobre las íes a un remolino de emociones, justamente las que rescatan el brillo de los ojos, sonrisas de los bostezos, corazones a los tropiezos y sentimientos"
Pablo Neruda

Diogo Nogueira

Share
A nova geração do samba aqui numa música do mestre Bezerra da Silva, Malandro é Malandro, Mané é Mané. E como se disse uma vez num certo táxi em Salvador a caminho de mais uma noite de carnaval, "Pô, dizem que português é mané mas português não é mané, não!" Né cumpadre Pedro?

E aqui além do Diogo, Roberta Sá, ui, ui, morena sensacional. Estes shows da nova editora do Zé Pagodinho são irresistíveis. Valeu cumpadre.

Bezerra da Silva e Barão Vermelho

Share
Malandragem dá um tempo :)
"Vou apertar,
Mas não vou acender agora
Se segura malandro,
Pra fazer a cabeça tem hora!"

Simplesmente... Céu

Share

Explode coração, é lindo o meu Salgueiro

Share
Escola campeã actual e que tem o samba enredo que eu mais amo e, curiosamente, foi com este samba (Peguei um ita no norte mas que toda a gente conhece como Explode coração) que tinha sido campeã pela última vez, em 1993. Não dá para parar de cantar e sambar.

Mora na filosofia

Share
Música incrível do Caetano mas também com uma versão de sambinha, totalmente fora da intenção original, acredito, e com um videoclip engraçadíssimo com Roberto Ribeiro e Nadinho da Ilha. Um homem não pode cantar uma música destas num dueto com outro marmanjo!

Bom dia Rio

Share
Esta música é maravilhosa, pena não haver as cenas do filme "Coisa mais linda", onde o Roberto Menescal e o Carlinhos Lira, entre outros, contam estórias e casos da Bossa Nova.
Um sol dourado
Prateia o mar
O Rio acorda devagar
Felicidade enfim
Verão sem fim
Copacabana
Posto Seis
Bom dia Rio
Arpoador
Bom dia
Cristo Redentor
Céu Azul
Luz e calor
Domingo de manhã
(...)
A tarde cai
O Sol de põe
O dia vai
A noite vem
O luar clareia o céu
Do Rio de Janeiro

Quase perfeito

Share
Gosto desta malta desde o tempo em que só existia a banda XL Femme nos bares de música ao vivo de Lisboa. A voz da Marisa é doce e a fusão do moderno e do tradicional é agradável. Esta música é mesmo quase perfeita e sabe bem ouvir vezes sem conta Donna Maria.

Tudo novo de novo

Share
Há coisa melhor?!
Vamos começar
Colocando um ponto final
Pelo menos já é um sinal
De que tudo na vida tem fim

Vamos acordar
Hoje tem um sol diferente no céu
Gargalhando no seu carrossel
Gritando nada é tão triste assim

É tudo novo de novo
Vamos nos jogar onde já caímos
Tudo novo de novo
Vamos mergulhar do alto onde subimos
(...)
Paulinho Moska

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Um dia...

Share
Ainda vou sambar como o Renato Sorriso!! Nem que tenha de fazer uma temporada como gari!

Vá lá...

Share
Do mal o menos e até a Albânia ajudou um bocadinho, agora só resta Portugal inteiro pôr bandeiras dinamarquesas às janelas.

Countdown Rio 2010

Share

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Rio, sempre o Rio

Share
Aqui está o filme de promoção do Rio para sede dos JO 2016, delícia... São tantos os locais onde já vivi emoções felizes que dá vontade de pegar o primeiro avião! Mesmo assim, agora que o Verão está acabando, está prestes a iniciar-se o countdown para o Rio 2010, né gente?

Apesar deste vídeo lindo acho que o próximo também fazia uma bela promoção ;).

Insónia 2

Share
1h 41m am e o tipo diz, fique por aí que temos ainda muito ténis, Nadal vs. Monfils, está-me a falar ao coração, o malandro! Estou desgraçado.

Insónia

Share
O US Open está a arrasar com as minhas noites, 1. Magnífica batalha cheia de bombas de direita entre o Gonzalez e o Tsonga. 2. Grande jogo entre a Flávia Pennetta e a Serena Willians. Mais uma manhã de cycling perdida.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Contagiante

Share
Funk puro, quase tão bom como o original e não é fácil, grande performance. O original, dos Rolling Stones, é uma das músicas da minha vida. Não há nada a fazer, sou um clássico :).

You don't know me

Share
Não é a declaração mas é uma das declarações e a voz, pelo menos dos nossos tempos, ajuda muito. É o maior, a natural performer e um tributo ao magnífico Ray Charles.

I'm gonna find another you

Share
Totalmente dissonante...


It's really over, you made your stand
You got me crying, as well as you planned
But when my loneliness is through, I'm gonna find another you

You take your sweaters
You take your time
You might have your reasons but you will never have my rhymes
I'm gonna sing my way away from blue
I'm gonna find another you

When I was your lover
No one else would do
If I'm forced to find another, I hope she looks like you
Yeah and she's nicer too

So go on baby
Make your little get away
My pride will keep me company
And you just gave yours all away
Now I'm gonna dress myself for two
Once for me and once for someone new
I'm gonna do somethings you wouldn't let me do
Oh I'm gonna find another you

John Mayer

In a manner of speaking

Share
In a Manner of speaking
I just want to say
That I could never forget the way
You told me everything
By saying nothing

In a manner of speaking
I don't understand
How love in silence becomes reprimand
But the way that i feel about you
Is beyond words
O give me the words
Give me the words
That tell me nothing
O give me the words
Give me the words
That tell me everything
In a manner of speaking
Semantics won't do
In this life that we live we live we only make do

And the way that we feel
Might have to be sacrified
So in a manner of speaking
I just want to say
That just like you I should find a way
To tell you everything
By saying nothing.
O give me the words
Give me the words
That tell me nothing

Nouvelle Vague

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Nem vem que não tem

Share
O poema com as melhores analogias e metáforas para "não vacilar", a minha preferida, "Para virar cinza a minha brasa demora", na moral!

E agora, música para alegrar e aquecer os corações

Share
Max de Castro - A História Da Morena Nua Que Abalou As Estruturas Do Esplendor Do Carnaval, o videoclip comprova e confirma a pertinência do título.

Scent of a woman

Share
Hoje estou muito nostálgico. Tenho de voltar a ver este filme, momento absolutamente delicioso e inesquecível.

Haverá sempre anjos

Share
Que nos dizem muito, em quem confiamos plenamente e que ansiamos que nos guardem.

domingo, 6 de setembro de 2009

Passam hoje três anos

Share
Mas não há um dia que passe que eu não me lembre de ti cunhadito!

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Eu te devoro

Share
...Teu olhar não me diz exacto quem tu és, mesmo assim eu te devoro...

Duas músicas que me acompanham pela vida

Share
...E quando eu me apaixonei
Não passou de ilusão, o seu nome rasguei
Fiz um samba canção das mentiras de amor
Que aprendí com você...

...Diz se é perigoso a gente ser feliz...

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Encontros e despedidas

Share
A Maria Rita tem uma voz incrível e uma presença em palco digna da mãe. Esta não é a música que mais gosto dela mas é uma versão muito sentida de uma música do Milton Nascimento e que demonstra que a nossa vida é mesmo feita de encontros e despedidas e, felizmente, os encontros são sempre muito importantes para nós, apesar das despedidas, quando aprendemos a saber lidar com elas, nos fazerem crescer e nos tornarem mais fortes.

Na sequência... Nós somos fogo e gasolina.

Share
Roberta Sá e Lenine, magnífico. "Eu sou o dedo e você o meu gatilho", precisa dizer mais?
Versão original e outra com Pedro Luís, seu marido no mítico Circo Voador, ela é gata mesmo.

Mais uma... Você e eu somos loucura e razão!

Share
Sílvio César e a grande voz de Lenny Andrade.

Pra você eu guardei...

Share
Definitivamente, sabem-na toda! Não há coisa mais bonita que a simplicidade e a intensidade juntas.

Pra você eu guardei
Um amor infinito
Pra você procurei
O lugar mais bonito
Pra você eu sonhei
O meu sonho de paz
Pra você me guardei demais
Demais

Se você não voltar
O que faço da vida?
Não sei mais procurar
A alegria perdida
Eu não sei bem porque
Fui gostar tanto assim
Ah, se eu fosse você
Eu voltava pra mim
Voltava sim
Ah, se eu fosse você
Eu voltava pra mim
Voltava sim

Sílvio Cézar

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Lua Feiticeira

Share
Lembrar você me faz pensar besteira...

Ana Lua - Armandinho