sexta-feira, 31 de julho de 2015

Brutal!!!

Share

Cesena na Itália quer um concerto dos Foo Fighters e acharam que a melhor forma de o demonstrar à banda era tocar para eles mas à grande, com uma banda de 1000 pessoas. É claro que o resultado final é estrondoso.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Glória Mangueirense

Share
Está para ser lançado um documentário que homenageia velhas glórias da Estação Primeira e, consequentemente a sua história gloriosa e o contributo fundamental que esta escola tem vindo a dar ao samba carioca. Chama-se "Memória em verde e rosa" e conta com a presença e o contributo de diversos bambas da escola, nomeadamente, Nelson Sargento, Délcio Carvalho e Tantinho, Cantor, Compositor e Partideiro, nascido e criado no Morro de Mangueira e uma referência indiscutível desta história. Pela promoção, promete!
Memória em Verde e Rosa - Promo from Com Domínio Filmes on Vimeo.

Tantinho e Nelson Sargento | Papel Reclame from Com Domínio Filmes on Vimeo.

quarta-feira, 29 de julho de 2015

A Bahia, o Rio, o samba, a bossa todos juntos em Oeiras

Share

Está quase, é já na sexta que vamos tero prazer de ver atuar duas das principais figuras da música brasileira dos últimos 50 anos e são também dois dos principais músicos da minha lista de preferências. A verdade é que chegaram relativamente tarde à minha vida, o primeiro concerto que vi de Caetano foi na Expo 98 na sua turnée para promoção do seu disco "Livro" e que deu depois o disco ao vivo, "Prenda minha", grande show! Antes disso gostava mas não amava de paixão, as minhas referências da música brasileira eram outras, até aí, nomeadamente os pesos pesados da Bossa Nova, Tom Jobim e Vinícius de Moraes, a versátil Simone, Djavan e desde o início da sua carreira, a Marisa Monte. Se pensarmos que a sua participação conjunta no programa da RTP, Zip Zip foi há 46 anos, ou seja, quando eu era apenas um bebé recém nascido, a verdade é que a paixão por estes grandes músicos poderia ter surgido muito mais cedo. Esta turnée que temos o privilégio de receber chama-se "Caetano & Gil - Dois Amigos, Um Século de Música" e comemora os 50 anos de partilha e de cumplicidade destes dois amigos que já criaram tanta coisa maravilhosa quer individualmente, quer em conjunto que comprova que aquilo que geraram é muito mais grandioso do que a soma aritmética das suas obras. Vai ser um momento grande da minha e da nossa vida e, agora que o momento se aproxima, já é difícil conter a ansiedade de os ver entrar em palco.

terça-feira, 28 de julho de 2015

Grande som

Share

O du o inglês de música eletrónica Disclosure, composto por dois irmãos, tiveram o privilégio de encerrar a edição deste ano do NOS Alive. Têm um ótimo disco lançado em 2013, "Settle" e agora estão a lançar um novo disco, "Caracal" que tem este grande som, um remix da música do jazzy americano Gregory Porter, "Holding on".

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Talento sobre talento

Share
O Sting é um dos meus músicos e cantores favoritos desde os tempos dos Police, está em grande forma como tive oportunidade de ver na semana passada no Super Bock Super Rock e o seu trabalgo é muito consistente. Podemos retirar uma música de qualquer fase do seu percurso e encontramos sempre boa música. No entanto, penso que será unânime considerar que a fase dos Police é verdadeiramente marcante em termos de sucesso e de quantidade e qualidade de músicas que lançaram. Foi a fase mais pop e mais "acelerada" da sua carreira, ajustada à própria juventude os elementos do grupo tinham na altura. Agora juntem estes elementos a uma força da natureza, cheia de talento da atualidade chamada Bruno Mars e só pode este momento que contagiou de forma irressistível até as mais altas figuras presentes.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Grande swing

Share
Novo disco da inglesa Lianne La Havas e um tema carregado de soul "What you don't do", perfeito para um fim de tarde cheio de sol, sal, areia e mar.
Aproveito para, além da versão original, partilhar também o remix feito pelo Tom Misch que também incorpora o clima anterior mas com já juntando um mojito ao anterior cenário.



terça-feira, 21 de julho de 2015

Momentos do SBSR

Share
Na quinta, concerto envolvente e inebriante do Sting que está em plena forma, no sábado, show muito cativante do Rodrigo Amarante que me surpreendeu e me ganhou. Festa de uma noite de Verão da Banda do Mar que nos apaixonou e contagiou com a química e as cumplicidades que partilham no palco e que deixou muitas saudades mesmo antes de terminar, momento único e surpreendente quando tocaram o tema dos Los Hermanos, "Ana Júlia" que, em tempos, foi totalmente renegado pelos membros da banda. A seguir um pouco do Groove de sampa de Criolo com uma grande banda a acompanhá-lo.
A apoteose de sábado foi um espetáculo irrepreensível, grandioso, entusiasmante e pleno de adrenalina dos Florence + The Machine com a Florence Welch numa noite mágica, vibrante e excitantemente imparável e irresistível.
Foi isto.


Heavy cloud no rain - Sting


Hourglass - Rodrigo Amarante


Cidade Nova - Banda do Mar


Sucrilhos - Criolo


Dog days are over - Florence + The Machine


sexta-feira, 17 de julho de 2015

"A correr"

Share

Em todos os álbuns que o Camané lançou, até agora, há sempre pelo menos uma música marcante. Este novo disco, felizmente, não foge à regra. "A correr", é uma música inédita do compositor francês Alain Oulman que muito contribuiu para a intemporalidade e a imortalidade da Amália. A letra, da escritora Manuela de Freitas, é um poema magnífico e extremamente atual que faz totalmente jus à música que o recebe.
"Corre a gente decidida
Pra ter a vida que quer
Sem repararmos que a vida
Passa por nós a correr
Às vezes até esquecemos
Nessa louca correria
Porque motivo corremos
E para onde se corria

Buscando novos sabores
Corre-s'atrás de petiscos
Quem corre atrás de valores
Corre sempre grandes riscos
E dá pra ser escorraçado
Correr de forma dif'rentre
Há quem seja acorrentado
Por correr contr'a corrente

Num constante corropio
Já nem sequer nos ocorre
Que a correr até o rio
Chegand'o mar também morre
Vou atrás do prejuiso
Vou à frente d'ameaça
Morremos sem ser preciso
E a Correr, a vida passa

Percurrendo o seu caminho
Correndo atrás do sentido
há quem dance o corridinho
Eu canto o fado corrido
E o que me ocorre agora
Pra não correr qualquer p'rigo
É correr daqui pra fora
Antes que corram comigo
Vou correr daqui pra fora
Antes que corram comigo"
A correr - Camané 

quinta-feira, 16 de julho de 2015

O rap e o samba

Share

Emicida e Mestre Wilson das Neves no disco do rapper de 2013, "O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui". A música chama-se "Trepadeira".

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Descoberta da Bahia

Share

Banda de rock alternativo com alguns sintomas de Los Hermanos o que é muito positivo. Chamam-se Maglore, são de São Salvador da Bahia, lançaram este ano o seu terceiro trabalho mas eu ainda ando encantado com o primeiro, chamado "Veroz" e que les permitiu serem considerados uma das revelações da música brasileira no ano de 2011 pelo jornal Globo. Como é que eu ainda não os conhecia?! Este tema chama-se "Demodé" e reflete bem o seu registo musical.

terça-feira, 14 de julho de 2015

A Amália continua a encantar

Share
Vai sair no próximo dia 17 de Julho o disco, "Amália: As vozes do fado", produzido pelo cineasta luso-francês Ruben Alves, autor do filme "A Gaiola Dourada". O Projeto tem associado ainda um documentário sobre o Fado assinado também pelo Ruben Alves e com estreia marcada para o final de 2015.
O disco reúne os fadistas contemporâneos Ana Moura, António Zambujo, Carminho, Camané, Gisela João, Ricardo Ribeiro e as participações especiais de Bonga, Caetano Veloso, Mayra Andrade e Javier Limón.
Além disso, a capa do disco tem por base um trabalho idealizado pelo artista plástico Vhils e executado em parceria com a equipa de calceteiros de Lisboa, autores e zeladores de um dos principais patrimônios iconográficos de Lisboa.


segunda-feira, 13 de julho de 2015

Live Aid foi há 30 anos

Share
Numa altura em que os conteúdos disponíveis eram bem menores este transmissão contínua que durou cerca de 14 horas foi um acontecimento para todos nós. Ver todas as bandas de referência a tocar ao vivo e em directo era um privilégio raríssimo naquela altura.
Os U2 aproveitaram muito bem o momento e a sua atuação foi determinante para que eles se tornassem o fenómeno mundial que ainda hoje continuam a ser.
Lembro-me tão bem.

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Guelã é o terceiro da Gadú

Share

Terceiro disco e que distante está do seu primeiro disco que nos apresentou esta excelente artista que tanto me encantou. Este é um trabalho muito mais complexo e eletrónico. Na minha opinião é daqueles discos em que é muito difícil gostar-se na primeira audição. Como destaque de lançamento a maria Gadú escolheu a músca mais próxima das suas raízes e mais fácil de atraír os seus fãs originais, chama-se "Obloco". "Quando eu lançar meu bloco
O bloco dos sem medo
Um bloco happy
Um bloco crente
Um bloco black
Um bloco free

Quando eu dançar pro povo
Vou de bloco de cimento
Eu vou correndo
Eu vou dizendo
Esse bloco é lindo
Demais
Assim

Eu já vejo juntando gente
De todo tipo
Com belas vestes
Bailando leves
Na madrugada
A manhã
Virá Ver
Obloco
Fora do carnaval
No chão do inverno

E A Lua Vai
Ter um recital
Do povo contente aos berros na rua
Pra fazer do povo saudade
Esse bloco canta
Vidas inteiras
E a multidão
Que se afoga
Ao dia

Essa noite É
Porta estandarte
Quando ao auge
O corpo
Exala
Paixões florais
Pela própria dança
Ninguém se fala
Ninguém se cansa
A Alma É O Pulso Do Bloco"
Obloco - Maria Gadú

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Inspiração esmagadora

Share

A DR1 Images é uma empresa de filmagens aéreas com drones e presenteou-nos com esta sequência de imagens do Rio que, como todos os outros vídeos que vi, são o melhor argumento para mostrar a qualidade do seu trabalho. Cidade maravilhosa.

Rio de Janeiro presented by DR1 Images from DR1 Images on Vimeo.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Data triste e saudosamente redonda

Share

Ontem cumpriram-se 25 anos da morte do compositor e cantor Cazuza. São 25 anos sem os seus poemas deliciosamente provocadores, as suas juras de amor incondicional e exagerado, o seu jeito deliciosamente insolente e descomedido, da sua overdose de vida permanente.
Nunca se irá saber o que aconteceria se ele não tivesse sido amaldiçoado por aquela horrível doença que o matou tão rapidamente. Não se sabe se ele teria produzido todos aqueles êxitos em tão pouco tempo, 5 álbuns em 5 anos, sem saber que iria morrer ou se optaria pela vida louca do excesso que tanto o atraía. Ninguém pode dizer que ele continuaria a representar a eterna juventude mesmo com 57 anos mas seria sempre melhor do que o desaparecimento do seu génio aos 32 anos.
Uns dias celebra-se a vida e noutros maldiz-se a morte.
"Vida louca vida, vida breve
Já que eu não posso te levar
Quero que você me leve
Vida louca vida, vida imensa

Ninguém vai nos perdoar
Nosso crime não compensa

Quando ninguém olha quando você passa
Você logo acha eu tô carente, eu sou manchete popular
Tô cansado de tanta babaquice, tanta caretice
Dessa eterna falta do que falar.

Se ninguém olha quando você passa
Você logo acha que a vida voltou ao normal
Aquela vida sem sentido, volta sem perigo
É a mesma vida sempre igual

Se alguém olha quando você passa
Você logo diz: "Palhaço!"
Você acha que não está legal

Perde todos os sentidos...
Corre sempre um perigo
Você passa mal

Vida louca vida, vida breve
Já que eu não posso te levar
Quero que você me leve

Vida louca vida, vida imensa
Ninguém vai nos perdoar
Nosso crime não compensa
Não,não compensa

Se ninguém olha quando você passa
Você logo acha eu tô carente, eu sou manchete popular
Tô cansado de tanta babaquice, tanta caretice

Dessa eterna falta do que falar
Vida louca vida, vida breve
Já que eu não posso te levar
Quero que você me leve"
Vida louca Vida - Cazuza

terça-feira, 7 de julho de 2015

1 ano da nossa Madalena

Share

Foi por volta desta hora que ela abriu os pulmões pela primeira vez para anunciar a sua chegada e para inspirar o primeiro oxigénio e demonstrar simplesmente a sua existência. Passado um ano já gatinha, já se põe em pé, já reclama e já come croquetes. Feliz primeiro aniversário querida sobrinha.

sexta-feira, 3 de julho de 2015

"Nú com a minha música"

Share

Título de uma parceria linda da Marisa Monte, Rodrigo Amarante, e o cantor e compositor norte-americano Devendra Banhart que, curiosamente cresceu na Venezuela. É um tema de Caetano Veloso e está também iincluído na coletânea Red Hot + Rio 2. Faltava aqui no blog e como a Marisa Monte teve o seu aniversário esta semana, no dia 1 de Julho, calha bem. Felizes 48 anos.
A Marisa e o Rodrigo têm outra parceria, "O que se quer", um tema que faz parte do último álbum de originais da Marisa Monte, "O que você quer saber de verdade", e, quer  uma música, quer a outra, denotam uma parceria feliz que já deveria ter acontecido há mais tempo e com muitos mais frutos. Nós agradecíamos muito, sou fã incondicional da Marisa e quase incondicional do Rodrigo, quer dizer, tudo à excepção do seu último disco, "Cavalo" que, confesso, não amo e não é totalmente a minha praia mas já o consigo tolerar melhor.
"Penso em ficar quieto um pouquinho
Lá no meio do som
Peço salamaleikum, carinho, bênção, axé, shalom
Passo devagarinho o caminho
Que vai de tom a tom
Posso ficar pensando no que é bom

Vejo uma trilha clara pro meu Brasil, apesar da dor
Vertigem visionária que não carece de seguidor
Nu com a minha música, afora isso somente amor
Vislumbro certas coisas de onde estou

Nu com meu violão, madrugada
Nesse quarto de hotel
Logo mais sai o ônibus pela estrada, embaixo do céu
O estado de São Paulo é bonito
Penso em você e eu
Cheio dessa esperança que Deus deu

Quando eu cantar pra turba de Araçatuba, verei você
Já em Barretos eu só via os operários do ABC
Quando chegar em Americana, não sei o que vai ser
Ás vezes é solitário viver

Deixo fluir tranqüilo
Naquilo tudo que não tem fim
Eu que existindo tudo comigo, depende só de mim
Vaca, manacá, nuvem, saudade
Cana, café, capim
Coragem grande é poder dizer sim"
Nú com a minha música - Marisa Monte, Rodrigo Amarante, Devendra Banhart

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Boa reza de Vanessa e Seu Jorge

Share

"Boa Reza" é um dos temas incluído na sequela do projeto Red Hot + Rio que foi lançado em 2011 e que pretendeu homenagear a Tropicália na sua vertente musical que foi parte do movimento social mais global que ocorreu no Brasil nos anos 60 (1968) e que teve como dois dos principais criadores e impulsionadores Caetano Veloso e Gilberto Gil. O álbum coletânea volta a ativar a fórmula do primeiro, com participações e duetos de músicos brasileiros e internacionais, interpretando novas versões de clássicos da Bossa Nova, MPB e Tropicália. Este tema vale ainda pelo vídeo, filmado integralmente no nosso muito amado Rio de Janeiro.

"Fé que você pode, você tem, você consegue!
De onde é seu congá?
Quem é seu orixá?
O que importa é ser feliz!
Um dia novo sempre vem, e isso vai passar...
O que existe é o Sol, o resto é invenção...
Fé que você pode, você tem, você consegue!

Não deixe de sorrir,
não deixe de dançar,
essa é uma boa reza..
Dê esperança a quem precisa e o tempo vai cuidar de você e de todos nós...
Essa é uma BOA REZA!
Fé que você pode, você tem, você consegue!

Oxum, Oxossi, Axé...
Oxumaré, Ogum, iansã, Omolu...
Vem dançar...
Vem no meu baile, eu sei como levar você para um lugar melhor do que está..."
Boa reza - Vanessa da Mata + Seu Jorge & Almaz

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Lenine também tem coisas novas

Share

Novo disco de originais do pernanbucano Lenine, chama-se "Carbono" e, apesar de não o ter ouvido todo ainda, do que ouvi destaco esta "Simples assim", uma balada na linha de outras grandes músicas como "Paciência" ou "O silêncio das estrelas". É um disco em linha com o registo único de Lenine e das conexões que ele tem vindo a construir com os variados estilos da MPB.